29 de dezembro de 2011

Exame de Consciência

Melhor do que ter esperança em um Ano Novo melhor para nós é nos tornarmos pessoas melhores para o Ano Novo que se inicia...
Que tal aproveitarmos a pausa, o feriado, para fazermos um belo exame de consciência sobre este ano que passou, uma espécie de retrospectiva espiritual? Segue um roteiro para nos ajudar...


Exame de Consciência

Sem o exame de consciência (não só para a confissão, mas diário) não há progresso na vida cristã. Como posso ser melhor se não atento ao que fiz de mal no dia-a-dia?

Não é só ver os pecados que fiz. Deve ser antes uma oração: rezar a minha vida, o meu dia a dia, diante de Deus. É ver-me à luz de Deus com o meu lado bom (dons, trabalhos, esforço, o bem que fiz e as graças que recebi de Deus) e o meu lado negativo (gestos maus, quedas, faltas de amor, omissões, isto é, o que não fiz e devia ter feito).

I. Face a Deus

"Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças". (Deuteronomio 6,5)

Que importância tem Deus na minha vida? Procuro-O? Esforço-me por crescer na fé e ultrapassar as minhas dúvidas? Rezo a Deus? Regularmente? Diariamente? Procuro evitar as distrações durante a oração, ou faço o possível por não "estar lá"?
Esforço-me por conhecer sempre cada vez melhor a Jesus Cristo?
Tenho aproveitado o sacramento da confissão para crescer no amor de Deus, tornando-me melhor? Sempre que caio em pecado mortal ou noutro pecado (cortando assim a minha relação com Deus), procuro logo que possível confessar-me e voltar para Deus?
Confesso-me ao menos uma vez por ano?
Aos Domingos e Festas vou à missa? Ou sempre que posso não vou?
Participo na missa inteira ou já aponto para chegar atrasado ou sair no meio?
Procuro estar com atenção e participar na celebração, ou estou distraído?
Comungo habitualmente (ao menos pela Páscoa)?
Como é o meu ser cristão? Escondo-me e tenho vergonha, ou procuro preparar-me para ajudar os outros na fé e na vida cristã?

II. Face ao próximo

"É este o meu mandamento, que vos ameis uns aos outros, como Eu vos amei". (João 13,34)

Face aos outros, a minha atitude é em geral de amor ou de desprezo?
Estou zangado ou de relações cortadas com alguém?
Procuro ser simpático e servir os outros, ou estou sempre a mandar neles? Evito conflitos, ou estou sempre a tecer intrigas e a criticar os outros pelas costas?
Sou egoísta, ou procuro amar o próximo?
Sou mentiroso, ou invejoso?
Dou alguma atenção especial àquele que precisa (doentes, velhinhos, pobres)?
Como são as minhas relações com os meus colegas, superiores, família (especialmente pais e filhos)?
Estraguei de propósito alguma coisa dos outros? Roubei alguma coisa?
Respeitei o corpo humano? Fiz mal a alguém batendo ou ferindo? Respeito o meu sexo? Não tenho relações sexuais fora do casamento? Evito alimentar pensamentos e desejos impuros? Afasto-me de revistas e filmes pornográficos?
Quando cometo alguma falta aceito a minha responsabilidade, ou desculpo-me atirando para os outros as culpas daquilo que fiz?

III. Face a mim mesmo

"Sede perfeitos, como é perfeito o vosso Pai do Céu". (Mateus 5,48)

Sou egoísta, orgulhoso, caprichoso e avarento, ou esforço-me por me dedicar aos outros, sendo simples, simpático e generoso?
Sou cuidadoso com o meu vocabulário, evitando escandalizar e ofender os que estão comigo, ou digo palavrões e insulto os outros?
Respeito o meu corpo? Olho-o castamente, ou vejo-o como um mero instrumento de prazer sensual?
Como emprego o meu tempo? Esforço-me por o não desperdiçar? Como estudo ou trabalho? Com preguiça, ou com consciência de que aquilo que faço é importante também na minha relação com Deus?
Como com moderação, ou sou guloso e ganancioso? Dedico-me às coisas importantes da vida, ou sou vaidoso e fútil?

IV. Face ao Mundo

"E Deus vendo toda a sua obra [a criação] considerou-a muito boa". (Genesis 1,31)

Sou sensível à beleza da criação e esforço-me por encontrar a Deus através dela? Aprecio as coisas à minha volta ou consumo-as apenas...?
A minha passagem por um lugar bonito caracteriza-se por não o estragar (lixo, barulho, atitudes que perturbem)?
Respeito a natureza como a casa que Deus me dá, ou, responsavelmente, poluo o lugar onde vivo? Procuro manter-me informado e preferir os produtos "amigos do ambiente" ou tanto faz, desde que não tenha chatices?
Vivo a minha vida numa ganância de enriquecimento (no estudo ou no trabalho) ou preocupo-me por me situar numa lógica de realização pessoal, de partilha dos bens e de serviço aos outros?
Crio em mim uma atenção pelos menos favorecidos, pela justa distribuição da riqueza?
Que faço para conhecer a doutrina social da Igreja?

Ato de Contrição
Meu Deus,
Porque sois tão bom,
Tenho muita pena de Vos ter ofendido.
Ajudai-me a não tornar a pecar.
Amém.

(Fonte)

5 comente aqui:

Reinaldo Fonseca - Pascom Paroquial disse...

Olá Sheila! Eu encerro o ano dizendo: Como foi bom estar junto com você!
Que Deus abençoe você e sua família! Que no ano de 2012, possamos estar juntos novamente e cada vez mais próximos de Jesus.
Nunca se esqueça: não importa o tamanho do brilhante, mas sim, a pureza dele. É isso que Jesus nos pede.

Com carinho, abraço fraterno!

Reinaldo Fonseca

Maria Luiza disse...

Nossa! Ficou tudo muito lindo aqui, heim? Bacana essa capacidade de mexer no blog. Confesso que invejo porque eu tenho pavor e sou quase analfabyte. Passando aqui para desejar-lhe todas as bênçãos para vc e família no Ano Novo! Grande abraço! FELIZ ANO NOVO!

catequese disse...

Lindíssimo!!!!! Conto com você em 2012. Paz e luz pra toda família, Shenia.

José disse...

Oi Sheila, ficou lindo seu blog, parabéns. Eu deixei um recadinho em of, se puder dá uma olhadinha, é referente a esse texto, "exame de consciência".
Bjos

Renata Rossini disse...

QUE LINDO,PARABÉNS.
AMIGA FELIZ ANO NOVO PRA VC E SUA FAMÍLIA.
QUE DEUS ABENÇOE A CADA UM DE VCS.
BJS